‘Profissão Repórter’ mostra o combate a roubos de celulares em São Paulo

By

Os roubos e furtos de celulares tornaram-se um problema cada vez mais frequente nas ruas de São Paulo, tanto no trajeto para o trabalho quanto nas celebrações carnavalescas. O programa “Profissão Repórter” desta terça-feira, dia 27, destaca as ações policiais visando coibir esses delitos e restituir os dispositivos roubados, incluindo depoimentos de vítimas e habitantes das áreas mais impactadas.

A violência dos roubos em destaque

No fervor do Carnaval, a repórter Danielle Zampollo permaneceu de plantão em uma delegacia central de São Paulo, onde registrou 20 ocorrências de roubo de celular em apenas dois dias, muitas acompanhadas de violência contra as vítimas.

Gustavo Sabino, agredido durante um assalto, relatou: “Eu estava no bloco e tomei um soco no nariz, por isso estou todo ensanguentado. Era um grupo de uns três, quatro rapazes”.

Situação similar ocorreu com Ricardo Lima, que veio de Florianópolis para participar do carnaval paulista: “Comigo foi a mesma abordagem. Eles dilaceraram a minha boca. Eu acabei de tomar três pontos. Eu adoro o carnaval, mas é uma data que, infelizmente, não dá pra fazer mais nada”.

A reportagem também apresenta o caso de Iranildo Mendes, vítima de um roubo violento por cerca de 15 pessoas.

Em Moema, um bairro nobre da Zona Sul, impressionam as imagens de câmeras de segurança que mostram a violência dos assaltantes, muitos em bicicletas ou grupos de motoqueiros armados, praticando os roubos. Caco Barcellos explora as áreas com maior incidência desses crimes, recolhendo relatos de residentes e vítimas.

No centro, a equipe de Guilherme Belarmino, junto aos repórteres cinematográficos Renan Ferreira e Fernando Grolla, cobriu a atuação da Polícia Civil na recuperação dos celulares. As investigações se concentraram na rua Guaianases, onde só no ano passado, mais de 1.400 dispositivos foram recuperados.

Os agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) identificaram uma operação de receptação, com uma quadrilha responsável pela distribuição dos celulares roubados ou furtados para diversas partes do Brasil e até para o exterior.

O “Profissão Repórter” dessa terça-feira será exibido após o “BBB24”.

Compartilhe essa notícia